Páginas

Hoje eu perdi o chão

Praga de hospital! Fui falar do Sírio Libanês ontem vão vendo o que me aconteceu hoje:
Estava no trabalho, na maior da tranquilidade por minha pequena estar em uma escola que eu e ela tanto amamos, quando toca meu celular, vejam o que aconteceu:
Eu: Alo
1ª Pessoa : Bom dia, é a mãe da Maria Carolina
Eu: Isso
1ª Pessoa: Só um minutinho é do Hospital Pitangueiras vou transferir a ligação (esse é o pronto socorro mais perto de casa e da escola)
Enquanto a musiquinha tocava minha cabeça já começou a imaginar o que de tão grave poderia ter acontecido que a escola se quer me comunicou que ela estava indo para o hospital
2ª Pessoa: Hospital Pitangueiras
Eu: Oi é a mãe da Maria Carolina
2ª Pessoa: Ah! Só um minutinho
Musiquinha de novo
 
Nesse momento eu estava em pé, do lado da mesa da minha gerente, eu tinha certeza que o que viria era péssimo e já começava a não sentir o chão
 
3ª Pessoa:  Pronto Socorro Infantil
Eu chorando pouco e quase gritando: É a mãe da Maria Carolina, cadê a minha filha? O que esta acontecendo?
3ª Pessoa:  Um minuto
Ela passou para a 4ª pessoa!
Eu já estava gritando, MINHA FILHA? CADE MINHA FILHA? O QUE ESTA ACONTECENDO? FALA!!!!
Todo o setor parou, minha gerente em pé me perguntando o que estava acontecendo, uma amiga já com a agua na mão, e mais 12 pessoas em pé olhando para mim, todas em pleno estado de choque!
 
4ª Pessoa: Oi é a mãe de Maria Carolina?
Eu em prantos: SOU! CADA MINHA FILHA??
4ª Pessoa: Calma moça...
Minha gerente pegou o telefone e saiu da sala.
Eu chorava, gritava e só pensava uma coisa, mandou eu ter calma então era porque eu ia ter que dirigir até o hospital pra chegar lá e ter uma noticia inimaginável,  perdão gente mas quem não pensaria no pior dos mundos ?
 
Volta minha gerente com a moça ainda na linha e diz: Fer fica calma, eles só querem saber se no dia 20 de Abril que você foi no hospital com a Carol se foi atendida porque a ficha esta em branco.
Eu com cara de ódio: MANDA ESSA MULHER TOMAR NO #*
Minha gerente: Moça ela esta muito nervosa liga daqui a pouco
Pronto!
Graças a Deus! Minha Carol estava sã e salva na escola, que alivio!
Mas o ódio pelo hospital permaneceu, a indignação também, fora  a vergonha, pois todos na sala olhavam para minha cara!
Acho que os que são pais entenderam, demais foram solidários e disseram que estava tudo bem.
Duas horas depois eu ainda estava gelada, muito gelada, tremendo por dentro e por fora, e não conseguia parar de chorar, duas horas depois o chão ainda não tinha voltado para debaixo dos meus pés.
Já era hora do almoço e minha amiga Re me levou até a escola ver a Carol, beija-la e ter certeza que tudo estava bem.
Agora quase 10 horas depois eu ainda choro.
GLORIA A DEUS por tê-la ao meu lado.
Que susto!
 
Ouvidoria do hospital que me aguarde!
 
 
 
A
Hoje eu perdi o chão
 
Praga de hospital! Fui falar do Sírio Libanês ontem vão vendo o que me aconteceu hoje:
 
Estava no trabalho, na maior da tranquilidade por minha pequena estar em uma escola que eu e ela tanto amamos, quando toca meu celular, vejam o que aconteceu:
 
Eu: Alo
1ª Pessoa : Bom dia, é a mãe da Maria Carolina
Eu: Isso
1ª Pessoa: Só um minutinho é do Hospital Pitangueiras vou transferir a ligação (esse é o pronto socorro mais perto de casa e da escola)
 
Enquanto a musiquinha tocava minha cabeça já começou a imaginar o que de tão grave poderia ter acontecido que a escola se quer me comunicou que ela estava indo para o hospital
 
2ª Pessoa: Hospital Pitangueiras
Eu: Oi é a mãe da Maria Carolina
2ª Pessoa: Ah! Só um minutinho
Musiquinha de novo
 
Nesse momento eu estava em pé, do lado da mesa da minha gerente, eu tinha certeza que o que viria era péssimo e já começava a não sentir o chão
 
3ª Pessoa:  Pronto Socorro Infantil
Eu chorando pouco e quase gritando: É a mãe da Maria Carolina, cadê a minha filha? O que esta acontecendo?
3ª Pessoa:  Um minuto
 
Ela passou para a 4ª pessoa!
Eu já estava gritando, MINHA FILHA? CADE MINHA FILHA? O QUE ESTA ACONTECENDO? FALA!!!!
Todo o setor parou, minha gerente em pé me perguntando o que estava acontecendo, uma amiga já com a agua na mão, e mais 12 pessoas em pé olhando para mim, todas em pleno estado de choque!
 
4ª Pessoa: Oi é a mãe de Maria Carolina?
Eu em prantos: SOU! CADA MINHA FILHA??
4ª Pessoa: Calma moça...
Minha gerente pegou o telefone e saiu da sala.
Eu chorava, gritava e só pensava uma coisa, mandou eu ter calma então era porque eu ia ter que dirigir até o hospital pra chegar lá e ter uma noticia inimaginável,  perdão gente mas quem não pensaria no pior dos mundos ?
 
Volta minha gerente com a moça ainda na linha e diz: Fer fica calma, eles só querem saber se no dia 20 de Abril que você foi no hospital com a Carol se foi atendida porque a ficha esta em branco.
Eu com cara de ódio: MANDA ESSA MULHER TOMAR NO #*
Minha gerente: Moça ela esta muito nervosa liga daqui a pouco
 
Pronto!
Graças a Deus! Minha Carol estava sã e salva na escola, que alivio!
Mas o ódio pelo hospital permaneceu, a indignação também, fora  a vergonha, pois todos na sala olhavam para minha cara!
Acho que os que são pais entenderam, demais foram solidários e disseram que estava tudo bem.
 
Duas horas depois eu ainda estava gelada, muito gelada, tremendo por dentro e por fora, e não conseguia parar de chorar, duas horas depois o chão ainda não tinha voltado para debaixo dos meus pés.
Já era hora do almoço e minha amiga Re me levou até a escola ver a Carol, beija-la e ter certeza que tudo estava bem.
Agora quase 10 horas depois eu ainda choro.
GLORIA A DEUS por tê-la ao meu lado.
Que susto!
 
Ouvidoria do hospital que me aguarde!
 
 Beijo gente meu e da Carol

 
 
 
 Fe Fritoli Revoltada e Assustada
 
 

10 comentários:

  1. Enquanto isso na escolinha... Carol brinca e dá risada o tempo todo, faz algumas sapequices, mas nada que precise de um hospital para detê-la... rsrsrsr
    Mãe boa é mãe preocupada. Beijos
    Tia Renata.

    ResponderExcluir
  2. e complicado,a maneira deles ligarem e ficar tranfirindo as ligaçoes,se fosse comigo,ficaria do mesmo jeito,a gente pensa so o pior,tem que reclamar na ouvidoria e ate ir ao procon e na Defesoria Publica se for necessario...boa sorte....bjus na carol.!!!!!!!cris

    ResponderExcluir
  3. Ai que desespero! Eu acho que eu tinha morrido com um susto desses... Ainda bem que nada aconteceu.

    Um bjo

    ResponderExcluir
  4. Noossa! Que susto! Imagino como ficaste! Adorei tua visita e a Nanda é um doce de pessoa. Tua filha, Carol, uma boneca! beijos,chica

    ResponderExcluir
  5. Vida de pais, que amam seus filhos é assim, o importante é que nossa vida está bem e sapeca como sempre.
    MÃE=SOSSEGO
    SOSSEGO=ISSO NÃO LHE PERTENCE MAIS..
    Dá milhão na minha lindeza!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Ainda bem que foi um susto somente causado pela falta de tato do atendimento do hospital. Vc realmente deve reclamar na ouvidoria...

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  7. Janaina Pansarin8 de junho de 2013 14:13

    Ai Fer imagino seu coração!
    Bota pra quebrar nesse lixo de hospital!
    Falta de sensibilidade ligar para uma mãe em horário de trabalho sem falar na primeira a necessidade da informação!
    EEE Brasil!

    ResponderExcluir
  8. gente q absurdo hein! eu já estaria a caminho do hospital, tendo um troço.
    ainda bem q não foi nada!
    beijos

    ResponderExcluir
  9. Fer,
    que sufoco!
    Eu também iria enlouquecer com essa transferência de ligações.
    Ainda bem que foi só um susto e que, ainda, rendeu uma postagem!! :D

    beijinhos :*
    Carol
    Um blog simples
    Facebook

    ResponderExcluir
  10. Infelizmente, Fer quando a gente está longe a cabeça da gente nos apronta cada uma...Haja imaginação pra gente ficar sofrendo até pelo que não houve...Caramba, imagino tua aflição. Felizmente não era nada, e assim será! Carolzinha bem, mami bem e isso que importa! bjks e ja estou te seguindo por aqui tb!:))

    ResponderExcluir

Oba! Adoro um comentário!

<< >>